sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Seleção de Fundos de Investimento


Hoje é dia (noite) de falar de FUNDOS DE INVESTIMENTO! Os fundos de investimento são alternativas para quem busca obter retornos consistentes em suas aplicações financeiras, mas diante de tantas opções e dos diferentes tipos de fundo disponíveis no mercado como escolher um bom fundo?

Não existe uma única resposta para essa pergunta justamente em função da grande diversidade de fundos ofertados por todo país e pelas diferentes características de cada investidor. Um exemplo: alguém que não se sinta confortável com a baixa liquidez de uma aplicação deve evitar se expor muito a fundos com prazo de resgate mais longo. Outro limitador é aporte mínimo inicial, alguns fundos exigem um “ticket de entrada” muito alto, o que reduz o número de potenciais investidores. Sem me alongar, o que quero dizer é que um bom fundo para mim pode não ser um bom fundo para outras pessoas.

Ainda que seja difícil definir exatamente os critérios para a seleção de um bom fundo eu considero que alguns filtros são básicos para separar bons fundos de fundos menos atrativos:

1 – Base histórica de pelo menos 12 meses para estudar o desempenho passado do fundo;

2 – Volatilidade em linha com os mercados de atuação;

3 – Capacidade de apresentar desempenho acima do Benchmark no médio/longo prazo;

4 – Evitar fundos dos “Bancões” de varejo (Itau, Bradesco e etc). A maioria dos fundos ofertados por esse bancos são inferiores aos similares de gestores independentes ou bancos de investimento, especializados na gestão desses produtos;

5 – Taxas de administração, performance e etc em linha com os fundos da mesma categoria.

Esses 5 itens são filtros iniciais, mas não suficientes para definir o que é bom para cada um. Em seguida entram as questões que carregam alguma carga subjetiva, as pessoas tem percepção e “apetite” por risco diferente, além disso trabalham com perspectivas diferentes quanto ao futuro do mercado (isso pode ser determinante ao definir entre um fundo de ações e de renda fixa, por exemplo).  Indicadores como o índice de Sharpe (que possibilita avaliar a relação entre risco e retorno de um investimento) podem e devem auxiliar na tomada de decisão.

Um detalhe importante e que algumas pessoas confundem é que ao analisarmos uma lâmina de um fundo já foram considerados todos os custos e taxas. Um fundo que apresentou na tabela de rentabilidade um retorno de 20% nos últimos 12 meses e tem taxa de administração de 1% ao ano não terá descontada essa taxa no final do período, ela já foi considerada no cálculo e já foi “cobrada” ao longo do tempo, da mesma forma acontece com as taxas de performance. 

Elaborei uma “CARTILHA DE FUNDOS DE INVESTIMENTO” baseada nos 5 filtros que coloquei acima, com o auxílio do site http://www.comparacaodefundos.com/ que, como o próprio nome sugere permite comparar os fundos existentes no Brasil e os principais Benchmarks do mercado de maneira clara e intuitiva e baseado também em uma série de critérios menos “gerais” como o meu conhecimento a cerca dos gestores e etc. Essa cartilha contém 2 listas e considera somente fundos ofertados (e abertos) pela XP INVESTIMENTOS (http://www.xpi.com.br/) que possui uma carteira com mais de 400 fundos com as mais diversas características. A primeira lista, chamada de TOP 40, contém aqueles que eu considero os 40 melhores fundos levando em conta tudo que já coloquei e muito mais. Testei meu “poder de síntese” e minha capacidade de escolha ao enxugar essa lista e chegar ao TOP 20, com os 20 fundos mais interessantes disponíveis sob vários pontos de vista (inclusive fundos em que eu mantenho recursos próprios). Na coluna LÂMINA está disponível a URL da lâmina de cada fundo em PDF que pode inclusive ser baixada no computador. O acesso a lâmina é irrestrito, ou seja, não é preciso ser cliente da corretora para acessar as informações.


A Cartilha ainda deve passar por aprimoramentos. Estou trabalhando para apresentar informações mais detalhadas dos fundos “TOP 20” e adicionar colunas com outras informações relevantes.

Estudei cada um dos fundos presentes na lista, alguns eu já acompanho a mais tempo pode manter parte dos meus investimentos e outros por conhecer os gestores de maneira mais próxima, o que permite entender melhor as estratégias e forma de atuar.

Talvez alguns fundos que tem feito sucesso nos últimos anos não estejam nas listas, se isso acontecer provavelmente esse fundo não é ofertado pela XP, ou está fechado. O caso da ADVIS Gestora é o que merece maior destaque, os fundos MACRO, DELTA e ENDURO são excelentes e com certeza estariam na seleção TOP 20, mas, infelizmente, todos estão fechados para novos aportes.

Caso alguém se interesse pelos fundos listados e queira saber mais informações específicas sobre qualquer um deles é só me mandar um e-mail no endereço pedro.stancati@hotmail.com que será um prazer poder trocar ideias e ajudar!

Abraços!

2 comentários:

  1. Muito bom! Espero que seja atualizada de tempos em tempos :)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita "Anônimo"! Infelizmente não posso reconhecê-lo mas espero que possa visitar o Blog mais vezes!

    Um abraço!

    ResponderExcluir